Categoria: François-Marie Arouet (Voltaire)

Cartas filosóficas
François-Marie Arouet (Voltaire)

Voltaire utiliza temas como religião, teatro, medicina, política e ciência para demonstrar a inter-relação entre a linguagem e o procedimento. A abordagem faz um comparativo entre o comportamento dos ingleses e franceses, assinala as diferenças entre os dois povos e ressalta o quanto a conduta interfere na vida, no bem-estar e no futuro das nações. Linguagem e comportamento Os diálogos, referidos em suas cartas, incitam debates sobre temas que muitas vezes passam despercebidos, a exemplo da conversa com adeptos da seita quacres (tremedores), ao se referir à ausência de padres em seus templos. “Por que entregaríamos nossos filhos a amas mercenárias, quando temos leite para lhe dar?” Sobre vacinas, cujo processo era bem diferente do atual, o autor cita. “Dizem … [ Continue lendo ]

Tags François-Marie Arouet (Voltaire), Resenha | Deixe um comentário

Zadig ou O Destino
François-Marie Arouet (Voltaire)

O autor escolhe uma forma inusitada para questionar situações que possam ser encaradas como obras do destino. As mensagens simbólicas aparecem na forma prosaica, parecidas com os contos que ouvimos dos mais velhos. As surpresas Voltaire relata as consequências negativas das boas ações praticadas pelo sábio Zadig e coloca em dúvida se a falta de retorno adequado ocorria por envolvimento com mulheres ou por culpa do próprio destino. Os ensinamentos remetem à avaliação de muitas de nossas ações. Mesmo quando boas, podem, também, ser motivos para questionamentos devido aos interesses particulares dos julgadores. Na situação inversa, quando incorporamos a ação de julgar, muitos dos nossos sentimentos e emoções estão contidos na avaliação e interferem, queiramos ou não, no resultado do ato. … [ Continue lendo ]

Tags François-Marie Arouet (Voltaire), Resenha | Deixe um comentário

Cândido
François-Marie Arouet (Voltaire)

O texto questiona valores sociais, governos, crença e indica que o mundo deve ser enfrentado na forma como nos é apresentado. O jovem Cândido, protagonista que dá nome ao título do livro, vide como agregado no castelo do barão Thunder-ten-Tronckh, em Vestefália, província na Alemanha, e tem o mestre Pangloss como o responsável por ministrar os ensinamentos filosóficos que, certamente, ofereceriam as condições psicológicas para o enfrentamento do mundo. Acidente que altera o destino Os ensinamentos do preceptor Pangloss fizeram Cândido acreditar que tudo no mundo está encadeado, para o melhor, contudo, este conceito começou a ser questionado a partir do momento que ele foi expulso do castelo, quando o barão surpreendeu sua filha Cunegundes aproximar-se de Cândido deixando cair um … [ Continue lendo ]

Tags François-Marie Arouet (Voltaire), Resenha | Deixe um comentário
@ 2017 Os Livros - Resenhas e Resumos de Livros