Categoria: José Saramago

Caim
– José Saramago

A história de ficção, escrita por Saramago, tem o propósito de instigar o leitor sobre um tema polêmico e de difícil conclusão. O primeiro criminoso A autor usa a sua capacidade narrativa e criatividade para desenvolver um drama, baseado no Velho Testamento, que coloca o primeiro criminoso da história, como protagonista e questionador dos desígnios de Deus. O filho primogênito de Adão e Eva, Caim, matou o irmão, Abel, por ciúme e tornou-se um andarilho a testemunhar acontecimentos, relatados como castigos do Criador. Sodoma e Gomorra, Torre de Babel, Arca de Noé, e o testemunho de fé de Abraão ao levar o filho, Isaac, para o sacrifício, são alguns das indagações de Saramago. Destruir Sodoma e Gomorra sem poupar as … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | Deixe um comentário

As Intermitências da Morte
– José Saramago

A narrativa permite avaliações diversas com base no ângulo que mais lhe convier. Contudo, por mais que se escolha um foco, as questões éticas, políticas e sociais permeiam a história de forma hilária. O ocidental tem por hábito excluir-se do contexto ao falar sobre a morte. Saramago trata o tema com naturalidade e muitas das vezes de forma cômica. Leva o leitor a avaliar as consequências de uma eventual greve daquela que a maioria dos mortais não a querem por perto. A temática da escrita é focada na morte, do início ao fim da narrativa, e leva o leitor a tentar se inserir no dialogo com a figura temida da morte. Greve não recomendada O desejo da inserção tem o objetivo de … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | 1 Comentário

Ensaio Sobre a Cegueira
– José Saramago

Por que José Saramago deixou de fora a Mulher do Médico quando resolver cegar os habitantes de uma cidade fictícia? Quis preservar a personagem para através dos seus olhos para ajudar o leitor a analisar as facetas do comportamento humano durante uma crise epidêmica ou mostrar, desde o início do texto, que vale mais reparar do que simplesmente ver? Epidemia A história da chamada Cegueira Branca, que se espalhou por uma cidade atemporal, registra as atitudes para a sobrevivência física, a dignidade, e a espiritualidade do homem, quando submetido a uma epidemia. Quem ainda enxergava se comportava com autoridade, para decidir o que fazer com os cegos. Logo, todos passaram a ficar na idêntica situação, exceto a Mulher do Médico, … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | 2 Comentários

O Homem Duplicado
– José Saramago

A narrativa começa quando o professor de História, Tertuliano Máximo Afonso, atende à sugestão de um colega e decide por alugar um filme. Ao assistir a película, cujo objetivo era ajuda-lo a sair da rotina, é surpreendido ao se identificar como sósia de um dos atores. A rotina Daí em diante conflitos psicológicos complexos, mais abrangentes que manifestações de apatia ou tristeza, começam a ser revelados. “…Não é para me meter na sua vida, dissera o de Matemática enquanto descascava uma laranja, mas de há uns tempos a esta parte encontro-o a modo que abatido, e Tertuliano Máximo Afonso confirmou, É verdade, tenho andado um pouco em baixo, Problemas de saúde, Não creio, tanto quanto posso saber não estou doente, … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | Deixe um comentário

Levantado do Chão
– José Saramago

A saga, de três gerações, da família Mau-Tempo é retratada em paralelo com acontecimentos políticos, ocorridos em Portugal. Três gerações O sapateiro, Domingos, e a sua esposa, Sara Conceição, representam a primeira geração, escolhida pelo autor para caracterizar o sofrimento e a tolerância passiva de uma política social repressora, imposta em benefício dos latifundiários. A segunda geração, representada por João Mau-Tempo, toma consciência que a transformação política depende de questionamentos que resultem na valorização do trabalho. Esta mudança de atitude afrontou aos proprietários rurais, que recebiam a complacência da igreja. A terceira geração, liderada por Manuel Espada, casado com a filha de João Mau-Tempo, agiu de forma contundente contra a aceitação das políticas impostas ao povo e se deparou com … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | Deixe um comentário

A Viagem do Elefante
– José Saramago

O interesse dos portugueses pelo elefante Salomão diminuiu com o passar do tempo, até perder a importância para o rei Dom João III e para a rainha Catarina da Áustria, sua esposa. Cornaca descuidado O agradável elefante Salomão, que tinha o indiano Subhro como cornaca, se viu sujo, desolado, mal acomodado e esquecido pela corte portuguesa. Para dar utilidade a Salomão e retirá-lo das proximidades do Mosteiro dos Jerónimos, localizado às margens do rio Tejo, o rei aventou a possibilidade de presenteá-lo ao arquiduque austríaco Maximiliano II, casado com a filha do imperador Carlos V, da Espanha, que ao ser consultado aceitou a oferta. De imediato, para não haver retrocesso da aceitação, o rei Dom João III ordenou que fosse … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | Deixe um comentário

O Ano de 1993
– José Saramago

As citações de Saramago, escritas em 1975, referindo-se ao que poderia ocorrer no Ano de 1993, tangenciam o entendimento e a realidade contrapondo com a contestação religiosa e política. Revolução dos Cravos e outras coisas É bom lembrar que no ano que antecedeu a narrativa ocorreu a Revolução dos Cravos, responsável por derrubar a ditadura Salazar, que era inspirada no fascismo. Certamente, este fato deve ter motivado o escritor a imaginar o que aconteceria após o conhecido dia D. De tudo tem um pouco: comparação de ambiente a obra do pintor surrealista Salvador Dali; referências comparativas a citações bíblicas; alusões a animais movidos por energia desconhecida; habitantes pichados com números, a exemplo dos prisioneiros em campos de concentração. Não há … [ Continue lendo ]

Tags José Saramago, Resenha | 2 Comentários
© 2017 Os Livros - Resenhas e Resumos de Livros