A vida dos moradores do edifício Wadia, construído há 120 anos em Bombaim, na Índia, serviu como pano de fundo para a história.

Um casamento reuniu antigos moradores e criou oportunidades para lembranças de acontecimentos e experiências, motivadas por intervenções familiares e políticas.

Tradição questionada

casamento-indiano-1Projetos pessoais, a exemplo do que aconteceu com a jovem Dosamai, cujo casamento foi imposto pelo pai, e a separação do indiano Soli e a namorada, judia, Mariam, são alguns dos relatos mais instigantes do texto.

Algumas citações políticas sobre a independência da Índia e as contradições de famílias que, apesar de concordarem com o movimento político liderado por Gandhi, enviam seus filhos para a Inglaterra e os Estados Unidos, na busca de outras culturas, são percebidas no texto.

Muitos dos que se foram com o objetivo de estudarem na Inglaterra e nos Estados Unidos resolvem permanecer naqueles países, devido às oportunidades oferecidas.

Enquanto os moradores do edifício reclamavam do açougueiro, do leiteiro e dos valores exorbitantes do queijo e da manteiga, os que moravam em ruas que habitavam o seu entorno sofriam da falta de políticas sociais.

Esses fatos, à medida que os moradores do Wadia melhoravam de condições econômicas eram obrigados a se privarem do acesso a bens para não serem agredidos por outras castas.

A grande discrepância social tornava conveniente aos ricos não ostentarem suas posses.

Por outro lado, conviver no Wadia era cômico e excêntrico.

O texto apresenta melodramas de relacionamentos entre pessoas da mesma família acentuados por dividirem o mesmo espaço; problemas psicológicos provocados em jovens, por terem sido jogados em relações sexuais sem a devida preparação; paixões interrompidas, abruptamente, por questões religiosas; além de hábitos e costumes socialmente inaceitáveis, em sociedades modernas.

A autora aborda vários temas e não se aprofunda em nenhum deles.

Apesar da superficialidade, o texto agrega conhecimento cultural e chama a atenção para interferências familiares nos relacionamentos conjugais.

Thrity N. Umrigar

thrity-n-umrigar-1Escritora e jornalista. Leciona na Case Western Reserve University.

Escreveu “A distância entre nós” e “A doçura do mundo”.

Ganhou o prêmio Neiman Fellowship da Harvard Universsity.

Cresceu na cidade de Bombaim, na Índia, e mora em Cleveland, Ohio.

 

 

Referências bibliográficas

Umrigar, Thrity N.
Um lugar para todos / Thrity Umrigar; tradução Regina Lyra. – Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 2008.
Tradução de: Bombay Time
ISBN 978-85-209-2192-0
1.Edifícios de apartamentos – Ficção. 2. Bomabim (Índia) – Ficção. 3. Índia – Uso e costumes – Ficção. 4. Romance indiano (Inglês). I. Lyra, Regina. II. Título.
(R)