o-amor-nos-tempos-do-colera-5

O autor transforma a história da vida dos pais em um romance. O cenário da cidade de Cartagena de lás Índias foi o escolhido para enriquecer a narrativa que retrata o sentimento de insatisfação diante do fracasso amoroso, os valores sociais e os efeitos do cólera. Trata, também, da devastação da natureza, das dificuldades nas relações conjugais e da rejeição ao processo de envelhecimento.

A história

o-amor-nos-tempos-do-colera-2Aos dezoito anos, Florentino Azira, filho de uma aliança ocasional entre Trânsito Azira e Pio Quinto, encanta-se por Fermina Daza, filha de um inescrupuloso comerciante. O comerciante tinha planos de casar a filha com uma pessoa de projeção social fato que conflitou com os interesses dos amantes.

 

Apesar das ações do pai de Fermina, Lourenzo Daza, para promover a separação dos amantes, os sentimentos se eternizaram e foram registrados nas inúmeras cartas de amor escritas por Florentino Azira.

Fermina Daza casa-se com o médico Juvenal Urbino, por mero capricho, ao perceber o interesse da prima Hidelbranda por ele. Experimenta uma vida fingida e desprovida de prazer.

Enquanto Fermina se dedicava aos compromissos sociais, Florentino Azira navegava por muitos relacionamentos amorosos, sem se dar o direito de outras paixões.

Florentino adquire o hábito de cadastrar as características das mulheres com as quais se deitou (mais de seiscentas) e envelhece, carcomido, na esperança de só morrer após Juvenal Urbino, marido de Fermina, e poder reencontrar a inesquecível amada.

As lições

O conto traz afirmações sobre o amor, o casamento e a velhice.

o-amor-nos-tempos-do-colera-1“(…) tinha vivido junto o suficiente para perceber que o amor era o amor em qualquer tempo e em qualquer parte, mas tanto mais denso fica quando mais perto da morte.”

“O problema do casamento é que se acaba todas as noites depois de fazer amor, e é preciso tornar reconstruí-lo todas as manhãs antes do café.”

“Os velhos, entre velhos, são menos velhos.”

“Um homem sabe quando começa a envelhecer porque começa a parecer com o pai.”

Longa espera

Esta história singular ultrapassa o imaginário da perseverança. Vence barreiras, refaz conceitos, retrata o contexto poético a ponto de não parecer verdadeira.

É uma narrativa espetacular, rica em detalhes de época e sentimentos humanos.

A espera do reencontro durou cinquenta e três anos, quatro meses e onze dias.

Onde comprar

O amor nos tempos do cólera – Livraria Saraiva

O amor nos tempos do cólera – Americanas

O amor nos tempos do cólera –  Livraia Travessa

Gabriel José García Márquez

gabriel-garcia-marquez-1

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Referência bibliográfica

García Márquez, Gabriel, 1928 – 2014
O amor no tempo do cólera / Gabriel García Márquez; tradução Antônio Callado. 35ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2009.
429p.
Tradução de: El amoren los tiempos del cólera
INBN 978-85-01-02872-3
1. Romance colombiano. I. Callado, Antônio, 1917 – 1997. II. Título.
(R)

memorias-de-minhas-putas-tristes-2Um homem que nunca fizera sexo sem pagar decide se presentear ao completar noventa anos.

O presente escolhido foi uma noite de amor com uma mulher virgem.

Queria uma mulher que exalasse pureza, diferentemente das muitas promíscuas que passaram por sua vida.

Juntou parte de suas economias acumuladas da aposentadoria e da remuneração como jornalista de um periódico e saiu em busca do seu objetivo.

Com a colaboração da amiga Rosa Cabarcas – proprietária de um prostíbulo – conseguiu contatar uma jovem de quatorze anos. A jovem terminou por desencadear a paixão do idoso a ponto de influenciar os textos de suas crônicas divulgadas no jornal aos domingos.

Apesar de o tema tangenciar a pedofilia, o texto é escrito de forma arguciosa e o leitor, sem perceber, é levado a desviar a atenção para outro ponto: a carência afetiva de um indivíduo de noventa anos.

Preconceito

A história chama a atenção para o amor e admiração entre parceiros, independentemente da idade, e coloca em discussão a possibilidade de pessoas viverem noventa anos sem experimentarem relações desprovidas de preconceitos e barreiras.

O idoso que sempre pagava pela companhia de mulheres, para não se comprometer, terminou experimentando sentimentos próprios de jovens apaixonadas a ponto de transbordá-los nas crônicas semanais no jornal El Diário de La Paz.

O envolvimento amoroso lhe possibilitou deixar de ser um colunista medíocre e tornar-se um escritor da primeira página, tal era a emoção imposta nos textos. Os leitores, por sua vez, aguardavam, com ansiedade, as edições dominicais.

memorias-de-minhas-putas-tristes-3Com a jovem Delgadina, o jornalista não mantinha relações sexuais. Contemplá-la, ao vê-la dormir em um dos quartos do bordel da cafetina Rosa, era o suficiente para mantê-lo vivo.

Após a ocorrência de um assassinato no bordel os amantes foram separados e o desencontro provocou, no idoso, sentimentos doentios de adolescentes.

Durante meses o velho cronista pôde sentir a intensidade da vida e se permitiu aguardar a morte, satisfeito por ter conseguido amar alguém.

A história apresenta um colorido psicológico contrapondo-se a valores morais e lembra a complexidade do que é envelhecer.

Leitura recomendadíssima!

Onde comprar

Memórias de Minhas Putas Tristes  – Lojas Americanas

Memórias de Minhas Putas Tristes – Livraria da Folha

Gabriel José García Márquez

gabriel-garcia-marques-10

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Referência bibliográfica

memorias-de-minhas-putas-tristes-4García Márquez, Gabriel, 1928 – 2014
Memória de minhas putas tristes / Gabriel García Márquez; tradução Eric Nepomuceno. 8ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2005.
127p.
ISBN 85-01-07265-6
Tradução de: Memoria de mis putas tristes
1. Romance colombiano. I. Nepomuceno, Eric, 1948. II. Título.
(R)

cronica-de-uma-morte-anunciada-1O extravagante Bayardo San Román decidiu procurar uma mulher para se casar em uma pequena cidade da Colômbia.

Ao se deparar com a jovem Ângela Vicário lhe pediu em casamento e ofereceu o conforto da melhor casa da cidade.

Insegura, por não ser virgem, Ângela, pensou em resistir à proposta, contudo, foi persuadida a simular a donzelice na noite de núpcias.

O casamento

No dia do casamento, após as festividades que mobilizou inúmeros convidados, ela resolveu não fazer o que a haviam orientado e teve, em troca, o imprevisto de ganhar uma surra do marido, além do dissabor de ser devolvida à família.

Interrogada pelos seus irmãos, que queriam saber quem a havia desvirginado, ela disse que tinha sido Santiago Nasar.

A pretensão do crime

Não restou alternativas aos irmãos, Pedro e Pablo Vicário, a não ser amolar as facas – que usavam para o abate dos porcos – e saíram à caça de Santiago Nasar, com o propósito de lavar a honra da família.

Por onde passavam, os gêmeos, anunciavam a pretensão do ato criminoso, ao que parece, na esperança de que alguém os impedissem de concretizar o crime.

A emboscada

cronica-de-uma-morte-anunciada-2Enquanto se preparavam para o massacre, encheram as panças de cachaça e fizeram vigília até surgir a oportunidade para sangrar Santiago Nasar.

Apesar de alguns amigos tentarem avisar a Santiago sobre o intento dos irmãos Vicário a vítima não era localizada.

A morte terminou não sendo comentada na comunidade já que o fato foi anunciado como concretizado, mesmo antes de acontecer.

Quem teria sido o verdadeiro amante?

O autor tenta desvendar a história com a esperança de confirmar se Santiago Nasar tinha sido o verdadeiro responsável pela desonra ou se a noiva, também vítima de preconceito social, o havia escolhido para esconder o verdadeiro amante.

O livro mantém um clima de suspense e induz o leitor a acreditar na possibilidade de mudar o veredicto, por intermédio de ações da comunidade ou da manifestação do verdadeiro amante de Ângela.

Divertida pela forma que a história é contada, o texto submete autoridades políticas e religiosas a situações ridículas.

Conceitos, preconceitos e o crime

Mostra conceitos e preconceitos arraigados em pequenas comunidades que induzem comportamentos ultrapassados, traiçoeiros e criminosos.

Todos eles, de alguma forma, aceitos pelas famílias das vítimas, sejam as que induziram, referendaram, praticaram ou retalharam Santiago Nasar como se fosse um porco, inerte após o abate.

A honra lavada com sangue, perdurou durante as vidas de Bayardo San Román e de Ângela Vicário.

O que tinha de bom para acontecer transformou-se em solidão, sofrimento e esperança.

Recomendadíssima a leitura!

Gabriel José García Márquez

gabriel-garcia-marques-10

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Referência bibliográfica

García Márquez, Gabriel, 1928-2014
Crônica de uma morte anunciada / Gabriel García Márquez; tradução Remy Gorga, filho; 39ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2009.
157p.
Tradução de: Crónica de uma muerte anunciada
ISBN 978-85-01-01943-1
1. Crônicas colombianas. I. Gorga, Remy. 1933- II. Título.
(R)

O governo decidiu compensar os veteranos de guerra com uma pensão vitalícia, em reconhecimento aos serviços prestados à nação.

Devido à falta de verba para contemplar todos, de uma só vez, elaborou uma relação com os nomes dos beneficiados.

Esperança

ninguem-escreve-ao-coronel-2O Coronel, protagonista do conto, que residia em uma ilha, mantinha-se esperançoso, apesar de sua posição na lista ser a de número 1823. Haviam 1822 combatentes a serem contemplados antes dele.

Tudo seria mais claro se o governo revelasse quantas pensões já tinham sido concedidas. Contudo, a manutenção do sigilo servia para reduzir a pressão sobre o estado e mantinha os não contemplados esperançosos e convicto de que um dia seriam comunicados da concessão.

Às sextas-feiras, o Coronel renovava a esperança: ia à cais do porto e aguardava a lancha que trazia as correspondências para a ilha, na expectativa de receber a carta com a notícia.

Galo de briga

ninguem-escreve-ao-coronel-1Com o passar do tempo e o tardar da notícia, sem dinheiro, o Coronel começou a vender os objetos que havia na casa, dentre eles uma máquina de costura.

Ao final, restou um galo de briga, deixado pelo filho, Agustin, assassinado pela polícia.

Ofereceram pela ave novecentos pesos diante do bom desempenho, no treino para a luta prevista para quarenta e cinco dias após.

Vendê-lo e suprir as necessidades imediatas ou aguardar a luta para aventurar um bom dinheiro, com a possível vitória?

Humor social

A história do Coronel que vivia ao lado de uma mulher asmática, triste pela morte do filho e esperançoso por uma notícia que tardava a chegar tem gosto sutil de humor inteligente sem perda no foco social.

O texto, escrito em linguagem direta, mostra o ser humano com suas fraquezas e esperanças, acreditando em promessas que lhes são convenientes, principalmente, quando estas se tornam a única forma de melhoria de vida e sobrevivência.

Statu quo

O texto evidencia a história de um homem que, em prejuízo do sustento, decide manter-se reservado para não passar por constrangimentos, apesar da notória exposição social.

Gabriel José García Márquez

gabriel-garcia-marques-10

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Referência bibliográfica

García Márquez, Gabriel, 1928 – 2014
Ninguém escreve ao Coronel / Gabriel García Márquez; tradução Danubio Rodrigues; [Ilustração de Carybé] 24ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2011.
Tradução de: El coronel no tiene quién le escriba.
ISBN 978-85-01-01655-3
1. Conto colombiano. I. Rodrigues, Danubio. II. Título.
(R)

As nuances de uma guerra produzida pelo mais famoso traficante de drogas colombiano, Pablo Emilio Escobar Gaviria, são retratadas no texto.

Sem perder o contexto político, esmiúça o drama de cada personagem, sem importar em que lado se encontre.

O bem e o mal andam de mãos dadas na busca do entendimento de um contexto que estão submetidos.

Os extraditáveis

os-extraditaveis-1A história toma rumos que parece satisfazer aos envolvidos, mas, em seguida, os sequestrados, seus familiares e o governo vislumbram um caminho que parece sem volta.

Sem propósito surge o padre García Herreros que se coloca à disposição para ajudar na intermediação das negociações, e, ao lado de Alberto Villamizar Cárdenas, marido de Maruja Pachón, uma das sequestradas, articula os entendimentos para a rendição de Escobar, que se esconde atrás dos chamados Extraditáveis para não assumir diretamente os crimes.

A luta pela aprovação, na Assembleia Constituinte, já infiltrada pelo narcotráfico, pela proibição da extradição dos traficantes para os Estados Unidos, após a rendição, era o ponto chave das negociações.

A rendição de Pablo Escobar

pablo-escobar-1Decidido sobre a não extradição, Escobar se entrega e os que sobreviveram aos sequestros voltaram à rotina da vida, com os seus traumas e experiências.

O livro mostra o absurdo da guerra entre o poder constituído e o domínio do tráfico organizado de drogas, a dificuldade de um país em manter os valores sociais e políticos, além do sofrimento das vítimas de sequestros as quais não contribuíram para que ocorressem.

O autor, conhecido como excelente ficcionista, constrói um texto informativo, robusto e sem tendências.

Relata o ocorrido sem tomar partido.

O fim de Pablo Escobar é conhecido, portanto, não há surpresa, até porque o texto não se propõe levar o leitor a um final desconhecido, mas, a participar das emoções e das angustias dos sequestrados, dos seus familiares, do governo e do caminho sem volta de um dos traficantes mais conhecido no mundo.

Gabriel José García Márquez

gabriel-jose-garcia-marquez-2

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Referência bibliográfica

García Márquez, Gabriel, 1928 – 2014
Notícia de um sequestro / Gabriel García Márquez; tradução Eric Nepomuceno. – Rio de Janeiro: Record, 1996.
336p.
Tradução de: Noticia de un secuestro
INBN85-01-04694-9
1. Novela colombiana. I. Nepomuceno, Eric, 1948. II. Título.

(R)

 

Na noite que antecedeu o retorno, dos Estados Unidos para a Colômbia, do destróier Caldas, da frota da marinha colombiana, onde havia sido reparado, um grupo de marinheiros preparou uma festa de despedida.

Beberam muito uísque, abraçaram e beijaram as namoradas que estavam deixando para traz, saíram do descanso forçado provocado pela reforma da embarcação e assumiram seus postos de trabalho.

Curtindo a ressaca

Ao enfrentarem uma tempestade no mar do Caribe, o comando do Caldas determinou que oito tripulantes parassem de curtir a ressaca, em seus aposentos, e subissem para contrabalançar a embarcação, desalinhada pelas fortes ondas.

Entre os tripulantes estava o protagonista da história, Luís Alexandre Velasco.

Onda pra lá, onda pra cá, os oito tripulantes foram arremessados ao mar, juntamente com um carregamento, nada comum para uma embarcação de defesa nacional.

Ditadura muambeira

O destróier carregava contrabando de eletrodomésticos, trazidos dos Estados Unidos para a Colômbia, enquanto o país vivia sob a ditadura militar do general Gustavo Rojas Pinilla.

Velasco, o único sobrevivente entre os que caíram no mar, conseguiu agarrar-se a uma balsa e ficar dez dias, a deriva, lutando pela sobrevivência, sem comer e beber.

Enquanto a marinha colombiana anunciava a inexistência de sobreviventes, Velasco, foi levado pelas correntes marinhas.

Após dez dias de convivências com tubarões, gaivotas e fantasma, de um dos companheiros que não sobreviveu a fúria do mar, arrastou-se até a terra firme e pediu ajuda de moradores, que o levaram, em comitiva, à busca de cuidados médicos.

Mídia capitalista

barco-a-deriva-1Surpresa, com a sobrevivência de Velasco, a marinha colombiana manteve a versão dos fatos, contudo, o transformou em herói nacional.

Enquanto isso, o náufrago, ganhava dinheiro com propaganda das marcas do relógio e dos sapatos que usava, por terem resistido às intempéries.

Esquecido pelo sistema político que o projetou, Velasco, resolveu procurar o jornal El Espectador e revelar a sua versão da história.

Assim, o jovem jornalista, Gabriel García Márquez, ouve o náufrago e publica em quatorze dias consecutivos a verdadeira história.

Registro dos fatos

O fato toma novo rumo e, apesar das tentativas de ingerência dos militares para impedir a divulgação, a narrativa tornou-se de interesse do público.

O texto não tem a forma característica de outras obras do autor.

Não se trata de mais uma obra idealizada por um dos gênios da literatura, mas, a aventura real de Luís Alexandre Velasco.

“há livros que não são de quem os escreve, mas de quem os sofre, e este é um deles”.

Gabriel José García Márquez

gabriel-jose-garcia-marquez-2

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Informações Bibliográficas

García Márquez, Gabriel, 1928 – 2014
Retrato de um náufrago / Gabriel García Márquez; tradução Remy Gorga; Ilustrações de Caribé. 35ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2009.
134p.
Tradução de: Relato de un naufrago
ISBN 978-85-01-01120-6
1. Velasco, Luís Alejandro. 2. Sobrevivência (após acidentes aéreos, náufragos etc.). 3. Marinheiros – Colômbia – Biografia. I. Título.
(R)

A marquesinha, filha de Bernarda Cabrera e do marquês de Casalduero, nasceu de sete meses, em uma manhã chuvosa, com a aparência de uma rã desvanecida.

Castigo para Rapunzel

ProducciÛn costarricense-colombiana. Una tica domÛ al amor yaotros demonios. El rodaje de la cinta Del amor y otros demonios,de la tica Hilda Hidalgo, finalizÛ hace dos semanas en Colombia. Un interesante encuentro cultural y hermosas locaciones caracterizaron la nueva cinta, basada en la obra de GarcÌa M·rquez.Ritmo africano. Eliza Triana (de amarillo) aprendiÛ danzas africanas para filmar algunas de las escenas. OLGA PAULHIAC/LN

Ao ouvir o anuncio da parteira que a menina não vingaria, Dominga de Adiviento prometeu a seus santos que se a graça, de viver, fosse concedida não se cortaria o cabelo da sobrevivente, Sierva María de Todos los Ángeles, até a noite do seu casamento.

Bernarda, mãe da marquesinha, não gostava da filha por achar que ela tinha poderes sobrenaturais, e a apelidou de María Mandinga.

Ao se deparar com uma boneca flutuando na tina conclui que a garota tinha poderes sobrenaturais e exigiu que ela fosse viver no galpão, em companhia das suas escravas.

A convivência da María com as escravas lhe rendeu o aprendizado de línguas africanas, afastando-a, ainda mais, dos seus pais.

Canino, religião e medicina

do-amor-e-outros-demonios-1No dia que María completou doze anos foi ao mercado, em companhia de uma escrava, e ao deparar-se com um cachorro raivoso terminou sendo mordida pelo cão.

O fato, apesar de omitido à família, foi descoberto pelo marquês Casalduero que consultou o médico, Abrenuncio, que atestou que a menina não havia contraído a raiva.

O médico, judeu, não era do agrado do bispo, Don Toríbio de Cárceres y Virtudes, fato que levou a autoridade religiosa convocar o marquês e informá-lo que a sua filha havia incorporado o demônio e para salvá-la ele deveria confiar o seu destino aos cuidados da igreja.

Temeroso aos desígnios de DEUS, o marquês preparou a filha, com seus cabelos longos e intocáveis em decorrência da promessa feita quando do nascimento, e a transportou até o convento, abandonando-a aos caprichos da abadesca Josefa Miranda e suas auxiliares.

Padre com cabrita na jaula

do-amor-e-outros-demonios-4No convento, a menina se encabritou e demonstrou quase tudo do que havia aprendido com as escravas no galpão.

Temida pelas freiras e noviças foi colocada em uma cela e isolada das demais moradoras do convento.

Enquanto isso, Don Toríbio designou o padre, Cayetano Alcino del Espíritu Santo Delaura y Escudero, para exorcizá-la.

Percebendo que Sierva María não estava com o “diabo no corpo”, o padre tentou, sem sucesso, convencer o bispo para liberar a menina.

Afastado da tarefa de exorcismo, após ter se declarado apaixonado por Sierva María, o padre mantinha contato noturno com a menina e trocavam amabilidades.

Busca da verdade

do-amor-e-outros-demonios-2Após várias tentativas, sem sucesso, para libertar María do cárcere, o padre passou a frequentar a casa do médico, Abrenuncio, e teve acesso a livros proibidos pela igreja.

Pego de surpresa em uma das oportunidades que visitou a jovem, o padre foi condenado, pelo Santo Ofício, a prestar serviços em um hospital para leprosos.

Impotente e confuso percebeu muitos dos erros na igreja pela qual havia dedicado toda a sua vida.

Parapsicologia versus ritual exorcista

do-amor-e-outros-demoniosApós ser submetida a novos castigos durante o exorcismo, dentre os quais a cabeça raspada com navalha, a jovem morre e para surpresa de todos seus cabelos continuaram crescendo.

O livro expõe a igreja na prática do exorcismo se contrapondo a parapsicologia, mostra o seu poder de influência política e social, chama a atenção para as dificuldades nas relações conjugais quando ocorrem interferências familiares.

Os sacrifícios impostos à vida de uma garota, que desde o seu nascimento até a sua morte foi submetida a situações esdrúxulas, serviu de lenda para questionamentos legítimos.

Poucos são os autores que possuem a capacidade para, através de fábulas como essa, alçar temas ricos para reflexão humana, sem cair na vulgaridade.

Recomendadíssima a leitura!

Gabriel José García Márquez

gabriel-jose-garcia-marquez-2

Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia.

Seus pais, Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez, tiveram ao todo onze filhos.

Logo depois que García Márquez nasceu o seu pai se tornou um farmacêutico.

Dois anos após o nascimento do escritor seus pais se mudaram para Barranquilla. García Márquez permaneceu em Aracataca em companhia dos seus avós maternos, Nicolás Ricardo Márquez Mejía e Tranquilina Iguarán.

Aos oito anos, com a morte do avô, o escritor se mudou para Barranquilla (casa dos pais) e iniciou seus estudos no Liceu Nacional de Zipaquirá.

Em Bogotá cursou direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou a universidade antes da conclusão do curso.

Casou-se, em Barranquilha no México, com Mercedes Barcha com quem teve dois filhos, Rodrigo e Gonzalo.

Influências na obra do autor

as-mil-e-uma-noites-2Seu avô materno era um veterano da Guerra dos Mil Dias e suas histórias seduziram o neto.

Além dos contos baseados na coleção de histórias ‘As Mil e Uma Noites’ a sua avó Tranquilina, também, influenciou a criatividade do autor.

A adolescência de Gabo, como o autor era conhecido, foi marcada por livros. Um em especial chamou a sua atenção: A Metamorfose, de Franz Kafka.

Gabo se permitiu extrapolar a barreira da forma tradicional de contar histórias depois de ler Kafka.

Ora, se Kafka podia transformar o protagonista Grégor Samsa em um inseto, então, ele, também, poderia usar a ficção como forma impositiva sobre a realidade das suas histórias políticas, sociais e regionais.

Este fato resultou na criação do conhecido ‘Realismo Mágico ou Fantástico’ na literatura latino-americana.

Gabriel Márquez escolheu para sua referência William Faulkner, considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX.

Trabalhos, obras e prêmios

gabriel-garcia-marquez-5Gabriel García Márquez trabalhou como jornalista em vários periódicos da Colômbia e desempenhou trabalhos, como correspondente internacional na Europa e nos Estados Unidos.

É considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Seus livros foram traduzidos em 36 idiomas e vendeu mais de 40 milhões de livros.

Escreveu: O enterro do diabo: A revoada (1955), Maria dos prazeres, Relato de um náufrago (1955), A sesta de terça-feira, Ninguém escreve ao coronel (1961), Os funerais da mamãe grande (1962), Má hora: o veneno da madrugada, Cem anos de solidão (1967), A última viagem do navio fantasma, Entre amigos, A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada, Um senhor muito velho com umas asas enormes, Olhos de cão azul, O outono do Patriarca, Como contar um conto (1947-1972), Crônica de uma morte anunciada (1981), Textos do caribe, Cheiro de goiaba, O verão feliz da senhora Forbes, O Amor nos tempos do cólera (1985), A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile, O general em seu labirinto, Doze contos peregrinos (1992), Do amor e outros demônios (1994), Notícia de um Sequestro (1996), Memória de minhas putas tristes, dentre outros trabalhos.

Em 2002, após ter sido diagnosticado um câncer linfático, publicou sua autobiografia ‘Viver para contar’.

Recebeu os seguintes prêmios: Prêmio de Novela ESSO por “má hora: o veneno da madrugada” (1961), Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971), Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, Medalha da Legião Francesa em Paris (1981), Condecoração Águila Azteca no México (1982), Nobel de Literatura (1982), Prêmio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985), Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993), Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994).

Morte

gabriel-garcia-marquez-6Em 2009 García Márquez declarou que não pretendia escrever mais livros.

A notícia foi confirmada, mais tarde, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, anunciou que o escritor foi diagnosticado com uma demência, embora estivesse em bom estado físico, havia perdido a memória.

O autor lutava contra a reincidência de um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado. Morreu em 17 de abril de 2014 na Cidade do México, vítima de uma pneumonia, após completar 87 anos.

Referência bibliográfica

García Márquez, Gabriel, 1928 -2014
Do amor e outros demônios / Gabriel García Márquez; tradução Moacir Werneck de Castro. 18ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2009.
221p.
Tradução de: Del amor y otros demonios
1. Romance colombiano. I. Castro, Moacir Wemeck de. II. Título.
(R)