Budapeste
– Chico Buarque de Hollanda

A maior cidade da Hungria, Budapeste, situada nas margens do Danúbio, é o resultado da fusão das antigas cidades de Buda e Peste.

Possivelmente, pela dualidade geográfica e das ocorrências de tentativas de fusão, o autor a escolheu como cenário para descrever uma história recheada de contradições.

Escritor anônimo

budapeste-1Esgotado e sufocado no próprio talento José Costa, um escritor anônimo, se depara com situações existenciais.

Radicado no Rio de Janeiro, ao se deslocar para um congresso de escritores, conhece Kriska, em Budapeste.

Em seguida, ela o induz a se familiariza com a difícil língua húngara.

A história é dolorosa ao impor aos personagens relacionamentos inimagináveis.

Duas cidades, duas mulheres

budapeste-2As manobras impostas pelas relações culturais e relacionamentos amorosos, características das cidades do Rio de Janeiro e Budapeste, servem para permear entendimentos divergentes e conflitantes.

A leitura é densa e inconclusa. Duas cidades, duas mulheres, dois livros, duas línguas e muitos outros contrapontos dificultam a tomada de partido nos conflitos psicodélicos, até pela obscuridade proposital do conhecimento.

O interesse pela escrita move o protagonista entre dois mundos: duas cidades com características próprias e duas mulheres com valores divergentes.

Com Vanda, no Brasil, a expressão não era valorada.

Com Kriska, na Humgria, a palavra era exaltada.

O livro atrai pela forma e curiosidade despertada pelos padrões da vida.

No mais, José Costa e Zsoze Kósta são as mesmas pessoas vivenciando conflitos existenciais.

Francisco Buarque de Holanda

francisco-buarque-de-hollanda-1

Nasceu no Rio de Janeiro, em 1944.

Cantor e compositor, publicou as peças Roda Viva (1968), Calabar (1973), Gota d´água (1975), e Ópera do Malandro (1979); a novela Fazenda modelo (1974) e os romances Estorvo (1991) e Benjamim (1995).

 
 

Referência bibliográfica

Buarque, Chico
Budapeste / Chico Buarque. – São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
176p.
ISBN 978-85-359-0417-8
1. Romance brasileiro I. Título.

(R)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *